Top
Mehdi Hazgui : Um olhar diferente dos alunos sobre os professores – Cowboys and Girls
fade
4241
single,single-post,postid-4241,single-format-standard,eltd-core-1.0,flow-ver-1.1,,eltd-smooth-page-transitions,ajax,eltd-grid-1300,eltd-blog-installed,page-template-blog-standard,category-2,eltd-header-type2,eltd-fixed-on-scroll,eltd-default-mobile-header,eltd-sticky-up-mobile-header,eltd-dropdown-default,wpb-js-composer js-comp-ver-4.11,vc_responsive

Mehdi Hazgui : Um olhar diferente dos alunos sobre os professores

Mehdi Hazgui : Um olhar diferente dos alunos sobre os professores

Um olhar diferente dos alunos sobre os professores

A relação entre alunos e professores foi outro êxito deste projeto. É verdade que os contextos escolares das duas instituições, já por si, diferentes nos seus estatutos e nos seus recursos (escola pública, escola particular) distinguem-se pelos seus padrões de relacionamento com os alunos: mais estanque e formal no sistema francês, mas mais flexível, personalizado ou até mesmo mais próximo no sistema português. Deve-se aqui sublinhar o impacto de tal pedagogia portuguesa: os alunos sentem que são, em primeiro lugar, considerados como pessoas completas, desenvolvem relações estreitas com os seus professores que chamam pelo seu nome, imaginam e realizam projetos escolares que são diretamente relevantes para a vida social da escola, tais como, a remodelação da residência dos estudantes pela turma de Design. No entanto, estas relações entre alunos e professores evoluíram bastante do lado francês no sentido da confiança mútua: eles dizem-se mais seguros em relação aos outros, relação que se desenvolveu ao longo do projeto onde todos se tornaram “coatores”. Este clima de confiança está enraizado nas condições do projeto, que representam o início de uma cooperação entre alunos e professores como um todo, mas também na postura dos professores envolvidos, nomeadamente em França: flexíveis, prontos para alterarem a forma de relacionamento com os seus alunos, a sua organização do tempo ou os seus métodos pedagógicos. A experiência da viagem vem igualmente fazer mover as linhas, e permite esta mudança relacional: a visão de uns e outros está necessariamente renovada através da partilha de situações cotidianas: viajar, comer e conviver ao longo da viagem proporciona uma alteração do olhar que se ressente mais tarde nas relações dentro da turma ou da escola. Os alunos portugueses enfatizam também o valor acrescentado das interações com os professores de outras nacionalidades ou origens. A mudança de perspetiva faz-se também nesta fase, quando alunos que experimentam outros métodos de ensino ou outros tipos de relações, uma cultura escolar que coloca os alunos em outro nível, consideram de forma diferente o papel e a posição dos professores.